Pedagogia Waldorf

“Não há, basicamente, em nenhum nível, uma educação que não seja a auto-educação. […] Toda educação é auto-educação e nós, como professores e educadores, somos, em realidade, apenas o ambiente da criança educando-se a si própria. Devemos criar o mais propício ambiente para que a criança eduque-se junto a nós, da maneira como ela precisa educar-se por meio de seu destino interior.”

Rudolf Steiner, A Prática Pedagogócia (São Paulo: Ed. Antroposófica), palestra de 20/4/1923, GA 306. Extraído do site: http://sab.org.br/pedag-wal/pedag.htm      (10/06/2009)

Breve Biografia de Rudolf Steiner

Rudolf Steiner nasceu em Kraljevic (atual Croácia) em 1861 e faleceu em 1925. Formou-se em ciências naturais e matemática na Universidade Tecnológica de Viena, aprofundou-se em temas políticossociais, realizando estudos literários e filosóficos.

Em 1919 fundou a escola Waldorf, cujo nome tem origem numa fábrica de cigarros alemã, onde Steiner trabalhou. A escola surgiu da necessidade dos filhos dos operários receberem uma educação escolar adequada às reais necessidades do desenvolvimento humano moderno.

O ensino da escola Waldorf é baseado na Antroposofia – filosofia que entende o ser humano como um universo ordenado pelas mesmas leis que regem os reinos naturais, mas ampliado pela faculdade espiritual ligada aos ideais e à compreensão do sentido ético das escolas.

Para Steiner, a aquisição de conhecimentos científicos e técnicos não são suficientes. É necessário conseguir atuar com independência e capacidade de iniciativa, com competência para uma tomada de decisões e um atuar autônomo sustentado na responsabilidade social.

Partindo da análise das dimensões específicas do ser humano – o pensar, o sentir e a vontade, Rudolf Steiner defende a idéia de que uma sociedade só pode se configurar e se desenvolver de forma sadia e adequada às solicitações da época se levar em conta as dimensões essenciais do ser humano, que não está determinado exclusivamente pela herança e pelo meio ambiente, mas também pela resposta que do seu interior é capaz de realizar, em forma única e pessoal a respeito das impressões que recebe. Considera que o homem ao nascer, é portador de um potencial de predisposições e capacidade que, ao longo de sua vida, lutam por desenvolver-se.

A Pedagogia Waldorf fundamenta o desenvolvimento dos seres humanos segundo os princípios gerais evolutivos que compreendem etapas (De 0 a 7 anos, 9 anos, dos 10 aos 12, dos 12 aos 14 e dos 14 aos 21).

Seus conteúdos curriculares são organizados no tempo e no ritmo adequados à cada etapa e geralmente os professores acompanham uma classe durante 8 anos, desenvolvendo assim uma relação particular de confiança.

As propostas curriculares no campo tecnológico se concretizam de forma prática e direta. Os alunos vivem a experiência e os processos de produção humanos asseguram a sua compreensão.

Com referência as atividades artísticas, a Escola Waldorf concebe a arte como a ponte que harmoniza e equilibra a relação entre o pensar, o sentir e o agir do homem. Isso implica integrar a arte a todos os âmbitos do ensino, o que permite, por um lado, uma visão ampliada do mundo, pelo outro, o desenvolvimento do pensar, do sentir e da vontade.

Toda a ação pedagógica nas escolas Waldorf está adequada para acompanhar e seguir o nível de maturidade dos alunos. Sua meta central é a de conduzir os alunos da educação à auto-educação, pois a pedagogia Waldorf entende que o direito de educar a outros baseia-se na auto-educação, premissa respeitada e cumprida pelos docentes, que refletem sobre os seus atos, os avaliam e auto-avaliam em seus fazeres, enfocando a tarefa futura, ou seja, um modo de atualização permanente.

“ Ao conhecer o mundo, o homem encontra a si próprio, e conhecendo; e conhecendo a si próprio, ele tem a revelação do mundo.”

Rudolf Steiner

Voltar

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: